Thalita Simplicio é nova Dona da Rua da História

Thalita Simplicio é nova Dona da Rua da História

Os jogos Paralímpicos Tóquio 2020 acabaram de começar e, por conta do fuso horário, já está desregulando o sono de muitos! Mas quem se importa de dormir tarde? Afinal, a participação do Brasil no evento, que teve início em 24 de agosto, é motivo de muito orgulho. A fim de incentivar ainda mais esses 234 atletas que fazem parte da delegação, a Turma da Mônica acaba de homenagear a corredora Thalita Simplicio por meio do projeto Donas da Rua.

Representada por Dorinha, a homenageada pela Mauricio de Sousa Produções se torna a mais nova Dona da Rua da História. Com o visual das personagens icônicas do Bairro do Limoeiro, a MSP retrata e destaca nomes que fizeram a diferença nas áreas em que atuam, sejam nas artes, ciências, esportes ou literatura. A personagem Dorinha é cega e foi inspirada na educadora Dorina Nowill.

Thalita Vitória Simplicio da Silva (ou Tata, como prefere ser chamada) nasceu em 1997, na cidade de Natal (RN), com glaucoma - doença conhecida por provocar lesões no nervo óptico, podendo levar à cegueira. Até os 12 anos, a atleta tinha baixa visão, mas, com o avanço do glaucoma, ficou completamente cega. Dos oito aos dezesseis anos, se dedicou a uma de suas paixões: o balé. Nesse mesmo período, conheceu o atletismo e foi então que seu coração ficou dividido entre a dança e a corrida de velocidade.

A deficiência visual nunca a impediu de se dedicar aos esportes. Além do balé, praticou caratê, natação e o goalball - modalidade desenvolvida exclusivamente para pessoas com deficiência visual.

Por meio de um projeto do Comitê Paralímpico Brasileiro, em 2012, ela foi identificada no Instituto dos Cegos pelo treinador Felipe Veloso. Tanto amor pelo esporte precisava ser concentrado em apenas uma atividade para resultar em grandes conquistas e medalhas. Desde então, Tata tem se destacado cada dia mais. Com 15 anos, começou nas Paralimpíadas Escolares e, depois, não parou mais no atletismo. Em 2015 e 2016, foi a atleta mais jovem da Seleção Brasileira adulta de atletismo e hoje já acumula mais de 50 medalhas no esporte.

A menção honrosa da corredora faz parte da cobertura ao vivo do evento nas redes sociais da Turma da Mônica, que conta com o quadro de medalhas diário, informações sobre os atletas e referências às modalidades com artes especiais.
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

Publicidade