Nossas Redes Sociais

header ads

Catanduva se destaca em levantamento sobre finanças, gestão e desempenho

Catanduva se destaca em levantamento sobre finanças, gestão e desempenho

Catanduva é a líder no ranking de desempenho do Índice CFA de Governança Municipal 2018, entre as cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes. Trata-se de levantamento sobre a performance dos municípios, que contempla visão ampliada sobre governança e a relação entre três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho.

O IGM-CFA traça um raio-x sobre a gestão municipal, avaliando a Gestão – práticas de administração adotadas, as Finanças – disponibilidade de recursos e qualidade da gestão fiscal, e o Desempenho – resultados das políticas públicas para a comunidade.

A categoria Desempenho, que colocou Catanduva em primeiro lugar, leva em conta números da mortalidade infantil, cobertura de atenção básica e vacinal, abandono escolar, IDEB, crimes violentos, acesso à água e esgoto e a vulnerabilidade social.

No topo do ranking, aparece Catanduva em primeiro lugar (índice 9,62), seguida por Jundiaí (9,44), São Caetano do Sul (9,39), Maringá-PR (9,27) e São José do Rio Preto (9,21). Já na parte de baixo, estão Barcarena-PA (3,96) e Simões Filho-BA (4,48).

No quesito Gestão, o município alcançou a 33ª posição no país; com resultado mais tímido, o aspecto financeiro deixou a cidade na 105ª colocação nacional.

No índice geral, Catanduva ocupou a 26ª colocação, com nota 7,87, superando grandes cidades e até capitais, como, por exemplo, São Caetano do Sul (31ª), Campinas (38ª), Vitória (42ª), Cuiabá (47ª), São Paulo (57ª), Porto Alegre (77ª), Rio de Janeiro (82ª) e Brasília (155ª). A liderança nesse quesito geral ficou com Indaiatuba – índice 8,70.

O que é

O IGM-CFA utiliza bancos de dados municipais, extraídos de bases públicas como STN, MPF, IBGE, PNUD, Inep e Datasus, priorizando indicadores e variáveis para, a partir de tratamento estatístico, gerar um resultado para cada dimensão e para o Índice.

Para evitar distorções nos resultados, os 5.570 municípios foram divididos em 8 grupos com características socioeconômicas similares, conforme parâmetros de porte e renda. O intuito é comparar cidades que têm desafios e oportunidades semelhantes.

O levantamento anual considera áreas como saúde, educação, planejamento urbano, articulação institucional, gestão fiscal, habitação, recursos humanos, violência e outras.

Postar um comentário

0 Comentários