Nossas Redes Sociais

header ads

Padre José Quissoto, pároco de Cajobi, é nomeado Vigário-geral da diocese

Padre José Quissoto, pároco de Cajobi, é nomeado Vigário-geral da diocese
Foto: Milton Figueiredo/Divulgação

Durante a primeira reunião ordinária do clero, na manhã de sexta-feira (16), o padre José Antônio Quissoto foi nomeado vigário-geral da diocese pelo bispo diocesano, Dom Milton Kenan Júnior.

O prelado, apesar de poder nomear o padre para desempenhar essa função de acordo com o Código do Direito Canônico, ouviu a opinião do clero e decidiu que o sacerdote, indicado pela maioria dos padres, passasse a exercer esse ofício além de ser o pároco da Paróquia Nossa Senhora da Abadia de Cajobi.

“O vigário-geral faz também as vezes do bispo. (...) Tem que ser alguém de confiança. Às vezes, o bispo tem que conversar com alguém, pedir o parecer de alguém. E eu penso que esse alguém é o vigário-geral. (...) Penso também que é função do vigário-geral ajudar o bispo, (...) advertir o bispo. É uma função grande, de muita responsabilidade”, expressou o prelado antes dos padres poderem indicar o nome do presbítero que julgavam ser o mais apto a essa função por meio de uma cédula.

Padre José Antônio disse que recebia a nomeação com bastante alegria, mas também com bastante preocupação em termos de responsabilidade e missão: “A gente sabe que o vigário-geral tem sempre uma missão importante. E missão na Igreja é sempre serviço. (...) A quem muito foi dado muito será cobrado. A verdade é essa e está no evangelho. Com a graça de Deus, e também com o apoio dos amigos (padres) a gente vai cumprir a nossa missão, aquilo que significa esse trabalho (...) e se colocar à serviço. E isso tem que ser com humildade, simplicidade, companheirismo (...), e é isso que faz toda a diferença!”.

Postar um comentário

0 Comentários