Responsive Ad Slot

Main Ad

Últimas Notícias

latest

Mãe de bebê abandonado em praça de Rio Preto foi identificada

Por G1 | Segundo a polícia, ela disse que estava arrependida e pretende recuperar a criança.

6 de fevereiro de 2019

/ por Jean Morelli
Mãe de bebê abandonado em praça de Rio Preto foi identificada

A mãe do recém-nascido encontrado abandonado em uma praça de São José do Rio Preto (SP), na madrugada de segunda-feira (4), foi identificada por policiais militares depois da ligação anônima de uma vizinha.

Ela prestou depoimento à polícia nesta terça-feira (5), foi liberada e vai responder em liberdade por abandono de incapaz.

Segundo a delegada Cristina Santana, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São José do Rio Preto (SP), a mãe disse que a gravidez não foi planejada.

“Ela contou que engravidou sem esperar, levou a gestação até o final e assim que teve a criança começou a ficar deprimida. Segundo ela, sem saber o motivo, abandonou a criança em uma praça”, diz a delegada.

A DDM de Rio Preto investiga o caso pelo fato de o bebê ter sido encontrado na cidade. De acordo com a delegada, a mulher disse que estava arrependida do que fez e que pretende recuperar a criança.

Abandono

O menino foi localizado na madrugada de segunda-feira (4), dentro de um bebê conforto, em uma praça na Rua Dr. Raul de Carvalho.

Por volta das 2h, de acordo com a polícia, uma mulher ligou informando sobre a localização do bebê e que teria passado pelo local. Uma equipe da PM foi até o local e encontrou o menino atrás de um arbusto.

De acordo com a corporação, a polícia chegou ao local depois que uma mulher passou as informações sobre o recém-nascido de um orelhão em Mirassol (SP), cidade a 15 quilômetros de distância.

A polícia desconfiou do fato de que a ligação avisando sobre o bebê foi feito de um orelhão na cidade de Mirassol, sendo que o menino estava em Rio Preto.

O recém-nascido foi levado ao Hospital da Criança e Maternidade (HCM) para avaliação médica, mas já recebeu alta hospitalar, segundo a delegada Cristina Santana. Ele foi levado a um abrigo e aguarda a determinação da Justiça sobre a adoção.

Atendimento e adoção

O juiz da Infância e Juventude de Rio Preto Evandro Pelarin disse que o bebê, que tem cerca de 15 dias, poderá ser adotado, caso a família não apareça. De acordo com o juiz, a pena para o crime de abandono de incapaz varia de 8 a 10 anos.

“Se a polícia tiver pistas de quem seja a pessoa que fez esse ato, mãe ou alguém, podemos investigar a família o entorno familiar para ver o que está acontecendo. Não encontrando, a criança vai para o cadastro de adoção”, afirma.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Leia Também
© todos os direitos reservados | Blog Cajobi 2011 - 2019
feito com por Jean Morelli