Breaking News

Main Ad

Missa abre centenário da chegada de padre Albino

Missa abre centenário da chegada de padre Albino

Há cem anos, um dos principais personagens da história de Catanduva chegava à cidade - poucos dias depois da criação do município. Em comemoração ao centenário, será realizada neste sábado, dia 28, às 10 horas, missa na Igreja Matriz. A celebração abre uma série de eventos em homenagem ao padre Albino. A iniciativa é da Fundação Padre Albino e são esperados fieis de toda a região.

O padre José Luiz Cassimiro, um dos organizadores das comemorações, chama a atenção para a representação dele. "Ele chegou na cidade alguns dias depois da emancipação (Catanduva completou cem anos no dia 14 deste mês). Quando ele chegou, era um vilarejo, com casinhas muito simples, de madeira. Na verdade, ele foi um baluarte, um pilar central de tudo aquilo que a cidade hoje desfruta do ponto de vista estrutural, sobretudo de promoção social e de saúde."

A programação comemorativa ao Padre Albino segue até dezembro. Durante esse período serão realizados muitos eventos e ações, entre eles: filme documentário, lançamento da atualização do livro sobre Padre Albino, concursos de redação, de desenho e de curta metragem, projeto mosaico exposição de fotos, peça teatral, ação nos bairros em parceria com a prefeitura, campeonato de futebol society, show com a dupla sertaneja Edson e Hudson e plantio de 100 mudas de ipês no entorno interno do Hospital Emílio Carlos. Toda a programação está no site específico dos 100 anos (www.fundacaopadrealbino.org.br/100anos).

Beatificação

Em 8 de dezembro de 2011, com a exumação e reconhecimento canônicos dos restos mortais, iniciou-se o processo de beatificação do religioso. Em outubro de 2017 foi entregue à Congregação das Causas dos Santos a Positio (conjunto de documentos e depoimentos sobre as virtudes cristãs de Pe. Albino) e solicitação de encaminhamento para análise pela Comissão dos Teólogos, Comissão de Bispos e Cardeais.

Se os pareceres forem positivos, será emitido o decreto papal de reconhecimento da Venerabilidade de Padre Albino, ou seja, ele se torna Venerável. A previsão para o término dessa fase é 2020. Após isso, é preciso comprovar um milagre para torná-lo beato. O próximo passa é a canonização - que exige mais um milagre.

Quem foi Albino

O padre Albino era português de Codeçoso, no Minho. Nasceu em 1882 e morreu em 1973 em Catanduva, com 91 anos. Foi ordenado sacerdote em Braga em 1905. Chegou ao Brasil para trabalhar em 1912, passando pelas cidades de Jaboticabal, Jaú, Barra Bonita, até chegar a Catanduva.

Pensando nos pobres e nos fiéis ele construiu igrejas, hospitais e escolas. Preocupado com os idosos, abriu o Lar dos Velhos, sua segunda obra, em 1929. Outras obras: Casa da Criança, Vila São Vicente de Paulo e Santuário N.Sra Aparecida.

Beatificação

11/12/2012 - emissão do "Nihil obstat" (nada obsta) pelo Vaticano.
05/03/2013 - cerimônia jurídico-canônica de abertura do processo na Igreja Matriz de São Domingos, com instalação do Tribunal da Causa.
26/10/2014 - cerimônia solene de encerramento da Fase Diocesana do processo na Igreja Matriz.
04/12/2014 - protocolo do processo na Congregação das Causas dos Santos, no Vaticano.
13/07/2015 - Diocese de Catanduva recebe o Decreto de Validade Jurídica do Processo Diocesano.
12/12/2015 - Nomeação do Relator, Frei Kijas - polonês/franciscano conventual.
07/2016 - Tradução do processo para a língua italiana
07/2017 - Feitio da Positio (conjunto de documentos e depoimentos com as virtudes do padre)
10/2017 - após ser impressa, é protocolada em Roma
Agora a Igreja aguarda a análise da Positio, que o tornará Venerável - passo anterior ao de beato
Para a beatificação, será necessária a comprovação de um milagre. A canonização vem com mais um milagre.

Tatiana Pires | Diário da Região

Postar um comentário

0 Comentários