Breaking News

Main Ad

Funcionárias de Supermercado em Olímpia são presas em flagrante

Duas funcionárias que trabalham no caixa do Supermercado Pompeo, no Jardim Paulista, foram detidas por volta das 11h30 de segunda-feira, 09, pelos policiais civis João e Amin acusadas de terem furtado alguns produtos que somariam menos de R$ 20,00 no interior da loja.

Segundo o Boletim de Ocorrências, o empresário Flavio Pompeo declarou que teria surpreendido as duas funcionárias de sua empresa subtraindo dois conjuntos de “tupperware”, duas caixinhas de creme de leite e uma caixinha de gelatina.

Pompeu explicou que elas vinham subtraindo as mercadorias quando passavam no caixa sem registrá-la, no meio de outras mercadorias que eram registradas, fato que teria sido registrado pelas câmeras de segurança da empresa.

Sentindo-se traído pela conduta das funcionárias KDS e VPS, o empresário decidiu acionar a Polícia Civil que após ouviram a versão dele e checarem as provas existentes no local, conduziram as duas acusadas para a delegacia de polícia civil de Olímpia onde elas foram interrogadas e autuadas em flagrante.

Em sua versão VPS alegou que o caixa dela estava com falhas desde cedo. Que ela sempre passa as mercadorias pelo leitor de código de barras mas não confere se passou ou não. Que 99% dos operadores agem assim sem conferir item por item. Que a colega estava sem dinheiro e o cartão bloqueado e pediu pra deixar a nota do lado que ela pagaria mais tarde. Que não deixou de registrar alguns produtos de forma intencional e finalizou dizendo que nunca foi presa ou processada por qualquer tipo de crime.

Já a colega, KDS alegou que teria sido demitida e readmitida pela empresa por estar grávida na época. Que é de conhecimento de todos na empresa que pode passar mercadorias e pagar em outro horário desde que no mesmo dia. Que ela pediu para deixar a notinha do lado que pagaria mais tarde com o cartão de seu marido. Que não sabia de problemas no caixa da colega. Que deixou as compras no caixa dela e quando retornou ela já havia passado tudo. Que pegou as sacolas e as guardou no carro. Que VPS saiu para almoçar e ela ficou trabalhando. Que quando a colega retornou os policiais chegaram e prenderam as duas. Que não conferiu a notinha pois a mesma ficou no caixa para ela acertar mais tarde. Que se as mercadorias citadas como subtraídas não foram registradas é por falta de cadastro no sistema ou que pode ter ocorrido alguma falha no sistema, conforme afirmou a colega responsável pelo caixa. Que só soube dos problemas no caixa da colega quando estava na delegacia. E finaliza dizendo que no passado teria sido acusada de ter registrado um crédito de R$ 500 reais de um cliente usando a senha de outra funcionária, mas que depois ficou provado que tudo não passou de um engano.

O delegado Marcelo Pupo de Paula ratificou as prisões em flagrante das duas pelo crime de Furto. Mas na audiência de custódia ocorrida na terça-feira, 09, as duas foram libertadas.

EMPRESÁRIO AMEAÇADO
Segundo outro Boletim de Ocorrências de ameaça registrado na delegacia de polícia local, o pai de uma das funcionárias presas em flagrante, teria ido até o Supermercado Pompeo, após a prisão de sua filha, KDS, armado com uma faca e um canivete teria ameaçado o empresário.

Na delegacia as partes foram ouvidas e o acusado de ameaça foi liberado pela autoridade policial.

iFolha

Postar um comentário

0 Comentários