Breaking News

Main Ad

Avó de menina com doença de pele em Olímpia pede ajuda no Balanço Geral


Avó de menina com doença de pele em Olímpia pede ajuda no Balanço Geral


O jornalista olimpiense Sandro Pires, que comanda o Balanço Geral na TV Record de São José do Rio Preto, abriu espaço em seu programa na última semana de dezembro para pedir ajuda para a garotinha Elena Késsia Fávero, de 8 anos, que mora em Olímpia e tem uma doença de pele que faz com que surja bolhas por todo o seu corpo: a Epidermolise Bolhosa.

Helena precisa de tratamento constante para minimizar os efeitos da doença, mas nos últimos meses de 2016 não estava recebendo o curativo que custa cerca de R$ 25.000,00, dinheiro que a família não tem condições de custear.






A assessoria de imprensa da prefeitura de Olím­pia informou esta semana que em relação aos curativos da Elena, o setor jurídico da secretaria de Saúde explicou que a família conseguiu através do Estado os medicamentos e os curativos da criança.

O problema é que no fim do ano a família solicitou outro tipo de curativo e tiveram que entrar com outra ação na justiça para que o Estado adquirisse. A Saúde local tem a informação de que o Estado já autorizou a compra do novo medicamento e que este deverá estar disponível para a família nos próximos dias.

O advogado Yuri Cre­pal­di contou na reportagem do Balanço Geral que entraram com ação em setembro e que foi concedida uma liminar, para que os medicamentos fossem fornecidos de imediato, mas os produtos ainda assim não foram fornecidos, inclusive pediram um prazo de 45 dias. “Nós aguardamos esse prazo ansiosamente, nada foi feito. A situação da menina é muito delicada e é de comover qualquer pessoa”, reforçou.

E continuou: “Sinto até impotente porque a gente se esforça muito no âmbito jurídico e até mesmo como cidadão. A gente vê que o Estado e o Município estão fechando os o­lhos pra essa criança”.

Já o advogado Iago Bro­canello, que atua junto na causa declarou: “A gente acaba se comovendo e se apegando, como hoje, por exemplo, a primeira vez que venho aqui e vejo a Helena. É uma coisa que mexe com a gente. Uma questão de amor de solidariedade”, destacou o a­dvogado.

Dona Marli, que cuida da neta, afirma que tem sofrido há anos com o descaso da saúde publica. “Pra mim é um desaforo. Ela recebeu os curativos que constavam na ação anterior. Aí precisou de curativos mais modernos e entrou com outra ação. Aí ficou sem receber nem o antigo e nem o da nova ação. Então está assim, vicerado, sem curativo mesmo, não tem nada de curativo”, declarou a avó na última semana de dezembro.

Os curativos que Helena usa e estaria precisando são Biatain Silicone Lite e Dermaid Cream.

A jornalista Josi Dal Bem afirmou que a avó comentou durante a entrevista que o curativo pra fazer o tratamento durante um mês sai na faixa de R$ 25.000,00. Então é muito caro, não tem a mínima condição ai da família com­prar, então muita gente tem ajudado, com qualquer quantia em dinheiro. “Você que também puder comprar pela internet e trazer para a Helena, a gente faz um apelo de todo o nosso coração mesmo, pra gente ajudar mais uma vez, essa família a dona Marli, essa avô que é uma guerreira, que luta ai há anos pra cuidar da melhor maneira possível, da neta”, enfatizou a repórter.

Ao final da reportagem aparece nota do Departamento Regional de saúde, informando que em todos os casos de fornecimento por meio de ações judiciais, o órgão inicia o processo, logo que recebe a notificação. Entretanto é preciso seguir as leis das licitações para aquisições de medicamentos e o processo de compra já foi finalizado. Os fornecedores foram cobrados para entregar os produtos o mais breve possível.




iFolha

Postar um comentário

0 Comentários