Header Ads

test

Assis Chateaubriand é considerada mas perigosa no trecho entre Olímpia e Rio Preto

Assis Chateaubriand é considerada mas perigosa no trecho entre Olímpia e Rio Preto

De acordo com a avaliação da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), embora considerada boa no trecho entre Olímpia e São José do Rio Preto, a rodovia Assis Chateaubriand, SP-425, é também considerada perigosa. Exemplos disso são as duas mortes por atropelamento e um capotamento de um caminhão que resultou em duas pessoas com ferimentos leves, em acidente registrado somente na semana passada.

A estrada não foi duplicada como se esperava e chegou até a ser anunciado, mas passou por uma readequação recentemente. No entanto, a SP-425 ganhou muitos radares, o que forçou o motorista a diminuir a velocidade. Ainda assim é considerada perigosa.

Por outro lado, a CNT divulgou recentemente um ranking das melhores rodovias do país e, no Estado de São Paulo, 19 estão na lista e uma delas fica na região noroeste paulista. A rodovia Washington Luís despencou do 1º lugar em 2013 para 12º em 2016, segundo o ranking.

O resultado faz parte da avaliação técnica que leva em conta aspectos como pavimentação, sinalização e traçado das pistas.

Segundo especialistas, a falta de investimentos foi o que mais contribuiu para isso.

Se a Washington Luís perdeu posições, outras rodovias melhoraram e muito, segundo o levantamento. A Armando de Salles Oliveira, que liga Orindiúva a Ribeirão Preto foi considerada ótima pelo estudo. A SP-322 passou recentemente por uma reforma, ganhou recapeamento, sinalização e novos trevos. No passado, a conhecida rodovia da Laranja também era chamada de rodovia da morte, por causa do grande número de acidentes.

A pesquisa constatou deterioração das condições das rodovias no ano passado e atribuiu o resultado a um histórico de baixos investimentos do governo federal.

Em 2015, foram investidos na infraestrutura apenas 0,19% do PIB. Dos 103 milhões 259 mil quilômetros de estradas avaliados em todo o país, 58% apresentaram algum tipo de problema.

O Estado de São Paulo pode ser considerado exceção, já que 81,4% do total de estradas são consideradas ótimas ou boas. A rodovia Marechal Rondon, que liga Araçatuba a Botucatu também está entre as que foram consideradas ótimas.

Os 181 quilômetros da rodovia Euclides da Cunha, que liga Mirassol a Santa Fé do Sul foram classificados como ótimos. A rodovia Péricles Belini que liga Votuporanga a Nhandeara foi considerada boa.

iFolha

Nenhum comentário