Breaking News

Main Ad

Secretário pede as contas para ajudar eleição de Salata para a presidência da Câmara de Olímpia

Zanette afirma que sua exoneração da secretaria não é definitiva

Secretário pede as contas para ajudar eleição de Salata para a presidência da Câmara de Olímpia
O vereador Gustavo Zanette deixou a Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo e Lazer. O pedido de exoneração foi apresentado e aceito pelo prefeito Eugênio José Zuliani na terça-feira, dia 2. O motivo, segundo Zanette, é a volta para a Câmara Municipal com a finalidade de ajudar na eleição do vereador líder do prefeito, Luiz Antônio Moreira Salata, para a presidência do legislativo.

Ao confirmar sua exoneração e imediata comunicação à Câmara, para onde já retornou no mesmo dia, Zanette disse ao blog do radialista Orlando Rodrigues da Costa, que a decisão foi por consenso do seu partido, o PSB, envolvendo as lideranças locais e, inclusive, as regionais, movidos principalmente pela eleição da mesa diretora que será realizada na segunda-feira, dia 8, quando, segundo disse, votará no vereador Salata. “Para poder fazer isso, tenho que voltar”, reforçou.

Também segundo o blogueiro, o agora ex-secretário negou que sua volta tenha a ver, também, com uma possível negativa de Paulo Poleselli de Souza, suplente do PR que agora deixa a Câmara, em votar em Salata. A esse respeito, Zanette já teria afirmado também que Paulo já havia declarado voto no líder do prefeito. “Mas, por questão partidária, senti necessidade de estar lá de volta. Porque os suplentes (Cristina Reale é outro suplente) são do PR. Se a suplência fosse do PSB tudo bem, não voltaria. Mas o partido quer o meu voto”, justificou.

Por outro lado, Zanette afirma que sua exoneração da secretaria não é definitiva. Ele conta que o prefeito foi pego de surpresa e aceitou seu pedido, mas pelo momento da votação para a Mesa: “Não tem nada a ver com o desmembramento da secretaria, até porque sou favorável a ele (projeto). E votarei favorável no segundo turno (dia 8)”. Só para constar, a segunda votação do projeto que cria a Secretaria de Turismo está prevista para ser realizada no mesmo dia em que haverá a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal para o biênio 2015-2016.

O vereador concorda que essa decisão pode gerar dúvidas na cabeça do cidadão, dado o momento político da Câmara e Executivo, mas garante que uma coisa nada tem a ver com outra. Por isso reforça que se trata apenas de uma questão partidária: “Sou líder de partido, e tenho que representa-lo no Legislativo”.

Também negou que a volta seria para eliminar possível risco de Poleselli votar em Marco Coca, traindo o acordo de grupo: “Não corríamos este risco de perder um voto. Estamos com cinco votos, e agora que estou lá, posso ajudar no trabalho de convencer outros colegas a votar (também) em Salata”. “Não tinha porque o Paulo votar no Marco Coca. Sua posição era a de votar no Salata”, acrescenta.

De acordo com Zanette, tudo se resume ao fato de que “agora tanto o PSB quanto o PR têm representação na Câmara”. “Sei que foi uma surpresa para todos, mas tive que agir desta maneira”, volta a justificar.

Também segundo afirma Zanette, o prefeito entendeu a sua posição política e seu pedido de exoneração. “Assim que passar a eleição vamos conversar para estudar o meu retorno”, disse, reforçando que momentaneamente seu foco é o dia 8 de dezembro.

iFolha

Postar um comentário

0 Comentários