Breaking News

Main Ad

Polícia localiza ossada de vendedor desaparecido em Catanduva



A Polícia Militar de Catanduva localizou na manhã de ontem, a ossada do vendedor Evandro Cesar Morial, de 38 anos, desaparecido há 20 dias. A ossada foi localizada em uma mata próxima a estrada vicinal Primo Noveli. Familiares estiveram no IML (Instituto Médico Legal) e reconheceram o vendedor por meio de seus pertences.


De acordo com Boletim de Ocorrência, a vítima foi localizada ainda na tarde de quinta-feira, por um vigilante de uma usina, H.J.O. de 52 anos, que voltava para casa de bicicleta de uma pescaria. 



O vigilante  contou como localizou o esqueleto. “Fui pescar num rio próximo da mata e quando voltava para casa de bicicleta, por volta das 14 horas, avistei as ossadas. Nisso eu vim para casa e não avisei a Polícia de imediato, com medo de especulações, mas depois durante a noite não consegui dormir pensando no que vi e hoje (ontem) logo pela manhã fui até o IML e contei”, disse. 



A Polícia foi até o local e encontrou as ossadas em estado irreconhecível, junto ao esqueleto foi encontrada também uma carteira com vários documentos pessoais e algumas cédulas em dinheiro da vítima, também foi localizada uma camiseta da ‘Ponte Preta’ jogada no mato, um par de tênis também de cor preta e uma bermuda preta que vestia a vítima. 



A Perícia Científica esteve no local e apurou os fatos, encaminhado a ossada para o IML, onde familiares estiveram e fizeram reconhecimentos dos pertences da vítima. As causas da morte serão investigadas pela Polícia Civil. 



RELEMBRE 



De acordo com a mãe, M. R.M, de 56 anos, Evandro foi visto pela última vez no bairro Pachá e conversou com a mesma por telefone no dia 9 de fevereiro, depois disso a família não teve mais contato com ele. 



Ainda de acordo com M, seu filho era usuário de entorpecentes, mas nunca teria ficado tanto tempo fora de casa sem dar notícias. 



Evandro era pai de dois filhos, estando separado e trabalhava como vendedor de uma loja de calçados da área central da cidade. Era conhecido, na área de esportes da cidade, jogando bola com frequência e tento o apelido de “cai-cai”.





O Regional

Postar um comentário

0 Comentários