Breaking News

Main Ad

Goleiro cajobiense assina contrato com o América



Depois de dois anos na reserva do Rio Preto, o goleiro Tato acertou contrato de uma temporada com o rival América e tentará emplacar uma sequência na Série A-3 do Campeonato Paulista. Natural de Cajobi, Otávio Sbrolini Guariente, de 21 anos, é a quarta opção que técnico Deto Pereira ganha para a posição.

Tato começou a carreira no Jacaré, aos 14 anos, e foi profissionalizado no Mirassol, em 2011, quando foi emprestado ao Barretos e participou do elenco na conquista do acesso à Série A-3. No ano passado, Tato retornou ao Rio Preto. Não teve oportunidade de se firmar como titular e desligou-se do clube na semana passada.

“Entramos em um acordo amigável. Já estava muito tempo no Rio Preto e queria novos ares. Estou pronto e acredito que no América poderei ter chances, apesar de encontrar bons goleiros aqui”, disse Tato, que tem 1,88m de altura e pesa 79 quilos. “Sou um goleiro com boa reposição de bola, pouco rebote e tenho tranquilidade.”

Além de Tato, Deto Pereira conta com Poti, de 28 anos, Klayton Scudeler, de 25, e Kewin, de 18. “Agora temos goleiros para fazer jogos treinos, mas estamos com dificuldade de encontrar adversários. Os times do A-2 estão com a agenda cheia e não faremos confrontos com integrantes do A-3. Jogo treino entre concorrentes da mesma divisão tem rivalidade. O ideal seria fazer pelo menos mais dois testes”, lamentou Deto Pereira.

Klayton Scudeler, contratado há três semanas depois de uma passagem pelo Mixto de Cuiabá-MT, sente dores no joelho esquerdo. Já o experiente Poti e o jovem Kewin, emprestado pelo Red Bull de Campinas, chegaram na quarta-feira da semana passada e, no mesmo dia, participaram do amistoso com o Catanduvense ( 1 a 1). Antes deles, o clube havia contratado Clébio e Bruno Garcia, que não ficaram.

A falta de um goleiro, inclusive, atrapalhou a preparação da equipe. E justamente a primeira contratação do América para a Série A-3 foi um goleiro. Desde julho, o presidente do América, José Carlos Pereira Neto, o Zé Branco, havia anunciado um acordo verbal com Carlos Luna. O cartola diz ter adiantado um dinheiro para o goleiro assinar um pré-contrato, mas, mesmo assim, Luna não apareceu.




Fonte: Diário Web

Postar um comentário

0 Comentários