Breaking News

Main Ad

Médicos fazem protesto em Rio Preto

(Foto: TV Tem)
São José do Rio Preto (SP), cidade que é referência no noroeste paulista na saúde por causa do número de médicos, hospitais e faculdades de medicina, viu nesta quarta-feira (3) centenas de profissionais da área fazendo barulho nas ruas. Os médicos se reuniram em frente ao Hospital de Base de Rio Preto no fim da tarde. Aos poucos eles ganharam o apoio de quem passava pelas ruas.

Com uma fita amarrada nos braços protestavam contra o descaso da saúde pública no país. Entre as queixas médicas estão desde a falta de remédios até utensílios de primeira necessidade nas unidades hospitalares. “A gente não consegue trabalhar com dignidade e dizem que a culpa é do médico. Só que ele está sozinho em um posto de saúde para atender 60, 80 pessoas. Como você atende uma pessoa em cinco minutos?”, afirma o representante dos residentes Danilo Martins.

Além de reivindicarem o repasse de 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a saúde, os manifestantes também criticaram a decisão da presidente Dilma Rousseff de contratar médicos estrangeiros para trabalhar no país. “Esses médicos não têm condições, não são aprovados pelos exames daqui. Como vão pegar este tipo de médico para trazer para cá?”, diz o infectologista Irineu Maia.

Em Fernandópolis (SP), o protesto reuniu dezenas de pessoas na praça da matriz. Médicos, professores, residentes e estudantes ganharam o apoio dos moradores da cidade. O mesmo tipo de manifestação foi realizado hoje em várias partes do país.

Fonte: TV Tem // G1

Postar um comentário

0 Comentários