Breaking News

Main Ad

Homem esfaqueia familiares em Catanduva

Diogo Almeida Pizzato- vendedor que salvou as vítimas e rendeu o criminoso.
Nesta terça-feira (02), um homem que ainda não teve o nome divulgado pela Polícia Militar foi preso em flagrante após esfaquear a irmã, a sobrinha e o cunhado. O crime aconteceu em Catanduva, dentro do estabelecimento comercial que pertence as vítimas, no centro da cidade. Um rapaz que passava pelo local ouviu os gritos, entrou na loja e desarmou o criminoso. "A cena era de terror. Ao passar pela loja, ouvi muitos gritos e ao entrar vi duas mulheres caídas no chão ensanguentadas e o proprietário da loja sendo agredido e com muito sangue pelo corpo. Apesar do risco que corri, agi no intuito de ajudar", concluiu o vendedor Diogo Almeida Pizzato, que salvou as vítimas e rendeu o criminoso.

Segundo o delegado do Plantão Policial que investiga o caso, Dr. Marcelo Augusto Díspori, o autor do crime confessou que tentou matar os familiares por causa de uma partilha de bens. Ele não teria ficado satisfeito com o valor recebido de uma herança e tentou matar a irmã para ficar com o dinheiro. "Ele não demonstrou um pingo de arrependimento e friamente disse que só se arrepende em não ter conseguido matar um a um", alegou o delegado.

Delegado do Plantão Policial, Dr. Marcelo Augusto Díspori
Foram entre 10 e 20 golpes de faca nas vítimas, explicou Díspori. "Ele entrou na loja armado com uma faca e para que ninguém percebesse a arma, entregou uma carta para a sobrinha que estava no balcão, no intuito de distrair a vítima. Ao abrir o envelope, a garota acabou atingida com várias facadas na região do tórax. Os pais dela, irmã e cunhado do criminoso, também viraram alvos e foram desferidos com muitos golpes nas costas e tórax.

Eles foram socorridos pela equipe do SAMU e encaminhados ao Pronto Socorro do Hospital Padre Albino. Já o autor do crime foi encaminhado à Cadeia de Novo Horizonte e responderá por homicídio qualificado e por motivo torpe e sem que as vítimas tivessem oportunidade de defesa. Ele pode pegar de 12 a 30 anos de reclusão.

Com informações do Notícia da Manhã

Postar um comentário

0 Comentários