Cajobi

[Cajobi][list]

Polícia

[Polícia][twocolumns]

Ações de combate à dengue da Prefeitura de Catanduva resultam na queda dos números



Ações de combate ao Aedes aegypti, com orientações, visitas, arrastões, buscas ativas, pulverizações, nebulizações noturnas, palestras, entre outras, desenvolvidas pela Prefeitura de Catanduva, por meio da Secretaria de Saúde e Equipe Municipal de Controle ao Aedes aegypti (EMCAa), resultam na queda dos números de casos positivos e das notificações.

De uma semana para a outra, somente nove casos foram confirmados, de 662 do dia 11 de junho, passam agora para 671. Antes, os números registrados eram maiores, de uma semana para outra, com cerca de 40 casos positivos confirmados pela Secretaria de Saúde.

As notificações também registram queda: de 20 caíram para 17, de uma semana para outra. “Continuamos desenvolvendo ações para controlar e promover a queda de casos em nosso município”, afirma a Secretaria de Saúde.

Ações

Um dos principais motivos da diminuição dos casos de dengue de uma semana para a outra, é o fumacê, que está no 2º ciclo, em bairros que não haviam recebido a nebulização. “Depois dos bairros estratégicos, onde havia mais registro de casos de dengue, agora quase toda a cidade recebe o fumacê”, afirma a EMCAa.

Além do fumacê - que foi adotado depois de um determinado número de casos, pois seu uso indevido pode causar impactos ao meio ambiente - a Secretaria de Saúde disponibilizou mais 110 agentes comunitários das Unidades Básicas de Saúde (UBS), para se unirem aos agentes fiscalizadores do EMCAa. As equipes desenvolvem um arrastão, indo de casa em casa, realizando a fiscalização em quintais, retirando possíveis criadouros e orientando os moradores dos riscos da doença. “Esse tipo de ação é desenvolvida durante todo o ano. Quando não conseguimos retirar os criadouros encontrados, como ralos e piscina, por exemplo, orientamos os moradores para realizar um tratamento diferenciado”, explica o setor.

As buscas ativas são realizadas em casos suspeitos e confirmados. Segundo a EMCAa, quando o caso é suspeito abre-se um raio de 300 metros em volta da residência, para a realização de vistorias casa a casa, com orientação aos moradores. Quando a suspeita passa para caso positivo, é aberto um raio de 500 metros, e inicia-se a pulverizações casa a casa.

As escolas também são alvo das ações, com palestras educativas para as crianças, que são multiplicadores de orientações e informações. Além da participação em eventos, com exposições de orientação à população e amostragens das fases do mosquito.

Mas o principal agente de combate, tanto para a Secretaria de Saúde, quanto para a EMCAa, ainda é a população, que precisa cuidar de seus quintais, não deixando água parada, pois qualquer água parada, em qualquer lugar, vira criadouro do mosquito da dengue. “A população precisa ter um hábito de pelo menos três vezes por semana eliminar os criadouros, não esperar somente pelos agentes. Precisa ser um hábito diário, pois 90% dos criadouros estão dentro de quintais”, explica.

Números

Catanduva registra 671 casos confirmados de dengue, sendo 131 importados, 460 de Catanduva e 80 ainda estão em análise, para saber onde houve a contaminação.

Fumacê

O 2º ciclo do fumacê, que teve início no dia 10 de junho e vai até dia 5 de julho, sempre às 19 horas, está sendo desenvolvido: todas as segundas-feiras, por quatro semanas seguidas, o fumacê passará no Residencial Isabela, Jardim Imperial, Gabriel Hernandes, Distrito Industrial Antônio Záccaro, Orlando Facci, Santa Paula, José Cury, Agudo Romão II, Jardim Martani, Vila Engrácia e Residencial Primavera.

Nas terças-feiras, acontecerá no Distrito Industrial Giordano Mestrinelli, Jardim Gaviolli, Residencial Giordano Mestrineli, Residencial Ipanema, Vila Paulista, Vila São Luiz, Parque Ipiranga, Distrito Industrial I, Parque Industrial I e II e Vila São Luis.

Nas quartas-feiras, será a vez dos bairros Vila Mota, Vila Jorge, Higienópolis e Jardim do Bosque parte I.

Todas as quintas-feiras, a pulverização acontecerá no Tarraf, Vila Bela, Vila Lunardeli, Jardim Sales, Novo Tarraf, Jardim Pedro Borgonovi, Colina do Sol, Júlia Caparroz e Parque Maria Luiza P. Faria.

E todas as sextas-feiras, até dia 05 de julho, o fumacê será passado no Residencial Pachá, Residencial Giusepe Spina (Pachá II), Jardim Eldorado, Monte Líbano, Cecap, Jardim Primavera, Jardim Alpino I e II, Residencial Prefeito João Righini, Cidade Jardim e Residencial José Antônio Borelli.



Escrito pela Fernanda Albano Assessora de Comunicação da Prefeitura de Catanduva
Postar um comentário
  • Blogger Comente usando Blogger
  • Facebook Comente usando Facebook
  • Disqus Comente usando Disqus

Nenhum comentário :


Política

[Politica][bleft]

Cidades

[Cidades][threecolumns]

Esporte

[Esporte][grids]

Geral

[Geral][bsummary]