Breaking News

Main Ad

Ex-Prefeito Dora não foi preso e prefeitura municipal de Cajobi é fechada



Nesta manhã (9), a prefeitura de Cajobi e região foram surpreendidas pela GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado). Cerca de 90 prefeituras do Estado de São Paulo estão sendo alvo, nesta manhã, de intensa fiscalização e apreensão de documentos, computadores e demais provas, que envolvam licitações e outros documentos que possam comprovar esquemas licitatórios fraudulentos.

Batizada de “Fratelli”, a ação investiga cerca crimes cometidos em 90 cidades do noroeste paulista. São cumpridos mais de 150 mandados de busca e apreensão, além de 13 mandados de prisão. Em São José do Rio Preto, os investigados são empresários e políticos. Os policiais irão entrar em empresas e prefeituras em busca de documentos que comprovariam as fraudes.

Em Catanduva (SP), a prefeitura foi lacrada e o secretário de negócios jurídicos tentou tranquilizar os 300 funcionários que ficaram do lado de fora, impedidos de trabalhar. Em Santa Adélia (SP) foram apreendidos memórias de computador e documentos enquanto em Catiguá, carros da polícia cercaram a prefeitura da cidade, que também foi lacrada.


O Blog Cajobi foi até a Policia Militar perguntar sobre o ex-prefeito. O policial responsável no momento disse para nós que o Dora não foi preso. Daqui a pouco as 14h00 a policia federal vai conceder uma entrevista para os jornalistas, então fique ligado aqui para mais informações.





Com informações: Leonardo Concon e G1

Postar um comentário

0 Comentários